sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Banheiro somente para humanos


Fui no cinema ver "Se beber, não case". O filme é razoável para o que propõe: humor. Tem algumas tiradas originais. E creio que a aceitação masculina vai ser maior do que a feminina, simplesmente porque os homens irão se identificar mais com as passagens do filme. Para quem quiser ver filme de humor, é uma boa pedida. Mas não é sobre o filme que vim falar aqui. Mas sim sobre o que aconteceu após ao filme. Exatamente no banheiro (não, não foi nenhuma obscenidade).

Em algumas portas do banheiro do shopping Downtown, próximas ao cinema, havia cartazes nos quais estava escrito "Banheiro somente para humanos. Denuncie não-humanos pelo 21 4063-9979. Resíduo não-humano pode ser potencialmente explosivo". Mesmo tendo ciência de que sou uma mutante encantadora com poderes sobrenatuais (cof, cof), fiquei tentada a entrar no banheiro destinado às pessoas sem graça, quer dizer, normais. Ver a palavrinha "não" numa frase é provocador, não? Eis que encontrei por acaso uma amiga no banheiro, na cabine ao lado, também com esse cartaz afixado. Uma prova de que só tenho amigos de outro mundo ehehe. Estava indo lavar minhas mãos, e ouço alguém desesperada pedindo por um papel higiêncio. E era ela. Se tivéssemos combinado, não iríamos nos encontrar tão facilmente.


A famosa e velha estratégia de persuasão de marketing de fazer as pessoas executarem um comportamente completamente oposto do que manda o comando funcionando firme e forte. Todo mundo fica curioso para ver se existe algo de diferente nos banheiros com os cartazes, mas se frustram, de uma certa forma, em perceber que nada têm de novo. Privada, gancho para colocar a bolsa, descarga e papel higiênico (ou não, no caso da minha amiga). Será que pessoas normais não precisam de papel higiênico?

Não sabia bem o propósito desse cartaz, só sabia que provavelmente não seria atingido, pois não há nenhuma frase que convide à ação no cartaz. Há um telefone, que provavelmente ninguém vai se preocupar em ligar para descobrir do que se trata. E um site, que poucas pessoas irão conseguir visualizar, de tão discreto e escondidinho, que é o "distrito9.com.br". Agora eu pergunto: o que é distrito9? Nessa nossa vida tão corrida, quem que realmente irá se preocupar em descobrir? Seria bom se tivesse uma pista, pelo menos. Mas eu cheguei em casa e logo digitei o endereço para descobrir do que se tratava: é a promoção de um filme. A promoção funcionou para mim, que sou curiosa e formada em publicidade, mas certamente não irá funcionar com os outros. E não sei se, quando o filme entrar em cartaz, se realmente as pessoas se lembrarão do teaser, e também se conseguirão associá-lo com o filme. Sei que o propósito do teaser não é fixar a marca na cabeça do cliente, mas sim gerar curiosidade e posterior ação. O que faltou na peça, portanto, foi o "gerar a ação".

Outra coisa que achei bem legal no Downtown é a pista de gelo bem na frente da praça de alimentação, uma novidade. Provavelmente a pista irá permanecer lá por tempo limitado, e o preço não é caro. Mesmo no meio da semana, num dia chuvoso, a pista "bomba" com pessoas de todas as idades. A pista é embalada geralmente ao som de rock. Um dia eu vou lá, só pra ter o prazer de me estabanar toda no chão e pintar a pista de vermelho sangue.

Caso vejam cartazes semelhantes pela cidade, agora vocês já sabem do que se trata. Até suspeitei, quando vi no banheiro, que se tratasse da promoção de um filme - o que mais poderia ser, né? Isso de anunciar estreias de filme na porta de banheiros é velho -, mas quis comprovar. Para quem quiser saber mais sobre o filme, basta entrar no link acima. O visual do site é bem legal. Mas antes que alguém fale que eu estou promovendo o mesmo, este filme não faz o meu tipo, e não pretendo vê-lo. Drama é mais a minha praia.

Um comentário:

Esther cyrraia disse...

distrito 9 vem sendo esperado há meses!!! e finalmente na semana passada teve sua estréia aqui no Brasil!!!! bem interessante a publicidade no banheiro!

adorei o blog, estou seguindo e desejando sucesso!!

xeru